25 (2008), partiu de uma proposta feita pelo curador Claudi Carreras para a realização um ensaio sobre a fronteira entre o Brasil e outros países da América Latina. A Cia de Foto partiu da observação de que, no Brasil, a palavra “paraguaio” se tornou coloquialmente um adjetivo que qualifica produtos de procedência e qualidade duvidosa, e se propôs a investigar a razão desse estereótipo. A Rua 25 de março compõe o espaço comercial com maior densidade de lojas, vendedores ambulantes e consumidores de toda cidade de São Paulo, conhecida também por escoar produtos contrabandeados de Ciudad del Este, uma “zona franca” do Paraguai que se liga ao sul do Brasil pela chamada “Ponte da Amizade”. Com seus integrantes trabalhando simultaneamente em lugares diferentes, este ensaio constitui uma crônica baseada em personagens que transitam entre duas cidades muito distantes, mas que são parte de uma mesma realidade, já que suas riquezas e sua degradação são reciprocamente determinadas.

/ (1 of 1)
Fullscreen